24/01/2010

O amor e o mar




O amor e o mar

Não me venhas falar de amor,
Muito menos de paixão,
Sem confessar, primeiro,
..........As vezes que o mar te tragou.

Paixões são pra corsários
Intrépidos, raros...
Não há espaço pra amadores,
..........Mas, pros amantes sem pudor.

Naveguei muitos mares,
Conheço de alguns,
As armadilhas.
Mas, busco meu cais.
E é lá que faço meu norte,
Enfrentando as tormentas,
..........Que assolam meu casco
..........E me colocam de frente com a morte.

Fui escravo de galés,
..........(Correntes, suor e dor),
....................Sob o martelar de um tambor...

Líder viking de drakkar,
..........Em terríveis invasões,
....................(Conquistas, pranto, cruéis emoções...)

“O mar, quando quebra na praia,
É bonito”,
aos olhos dos poetas.
.

Mas, as tormentas
E as agonias da paixão
Ficam bem longe daqui
..........No mar alto,
....................Onde só os amantes vão.

.
.
Anderson Fabiano
.
.
Trecho da música O mar, de Dorival Caymmi
.
Imagem: Google

24 comentários:

Wania disse...

Oi, Anderson Fabiano

Linda a tua escrita, parabéns!
Quem já não foi tragado pelo mar de amar...

Vim retribuir a visita e as palavras carinhosas que deixaste lá no meu cantinho.
Obrigada!


Tb voltarei mais vezes aqui,
Bjs

Anônimo disse...

Agora vc se superou!! Belíssimo!!! Bravo!!
E uma certa poetinha com quartoze anos escreveu lá atrás:"o mar é verde de tantas esperanças afogadas..."
Hoje, meu poeta preferido, já com muito mais de quatorze, ela te aplaude de pé!!!
Parabén!!!
Leka.

Helena disse...

Quando postou no Recanto o "Sacros Sinais" (que elegi como um de teus mais belos poemas), disse da minha admiração acerca do que tuas letras traduzem: o conhecimento admirável sobre várias coisas, a fascinante mistura de elementos que as compõem, a sensibilidade para transformar emoções em esplêndidas imagens! Isso tudo revela um olhar privilegiado, uma inteligência e uma força poética indiscutíveis.
Coisa só para os raros.

E o que você conseguiu nesse "O amor e o mar", ultrapassa as fronteiras do belo.

Caraca, barba!
Quanta poesia cabe nesse peito?
Quantos sonhos? Quanta paixão? Quanto amor?

"O amor, quando quebra na praia, é bonito".
E as palavras, quando se arremessam às tuas mãos, também.

Beijo, carinho, beijo.

Caterina disse...

Querido Anderson Fabiano,
poesia eccezionale,
sei un guerriero viking veramente. Stai sfidando le tempeste cercando il tuo bacino nel mare infinito.
Anch'io adoro il mare e tutte le forme dell'acqua:))ma non sono cosí coraggiosa. I miei desideri in gran parte rimangono sogni.
Bacini

Jorge Sader Filho disse...

A paixão pelo mar e seus mistérios.
Ora verde, ora azul profundo, terça parte do mundo. Bom gosto, Fabiano.

Abraços.

TORO SALVAJE disse...

Creo que lo entendí bien.

Muy bueno.

Saludos.

Poeslandia disse...

Buon giorno con
sorriso, Lisa

Fed200 disse...

Bella e profonda grazie e buona giornata a te Fabiano...
Maria Pia

´Flor* disse...

Pois é querido Anderson Escritor,um colóquio do mar e o amor,pois ambos são misteriosos..Tu sempre dando um show de letras,um artista das ilusões,fazendo de mim leitora,sentir teu perfume daqui..
Bjuss\Flor**Lindo Dia*

Luli Coutinho disse...

Parabéns, poeta!
Está muito bonito seu Blog.
Recheado de lindos versos, adorei.
Sucesso e linda inspiração... Luli

Triste Flor disse...

Amor, paixões, todos tem o poder de nos afogar, ondas gigantes que quando estamos nela tem o poder de nos levar pra areia, ou nos afundar no mar... Que lindo Anderson, perfeitas palavras, perfeitos sentimentos, Obrigada de coração pelo carinho, adoro esse cantinho.
beijos poeta, semana iluminada.

Teresa Cristina flordecaju disse...

O amor deve ser gritado ao vento; que nos arraste em ondas; mas que o vivamos e com intensidade e sem medo de sermos felizes! Um beijo, meu amigo!!!

Isabel José António disse...

OLá Caro Amigo Anderson,

Muito bonito este seu texto. Parabéns por ele.

Foste mar e embarcação
Num oceano tão agitado
Não perdeste teu coração
Por aí em qualquer lado

Sonhaste e foste sonhado
Em sonhos intemporais
P'la Consciência foste amado
Para enfrentar os temporais

Os mares revoltos do amor
Enfrentaste com decisão
E plantaste sempre a flor
Do eterno amor no coração

Pára agora só um momento
Ouve teu silêncio interior
Toda a vida é um portento
Que se expressa em ser maior

Um abraço

José António

PS.:
Já actualizámos todos os nossos blogues. Se nos quiser visitar, sinta-se convidado...

Ana disse...

Parabéns amigo adorei a tua poesia e já andei a ver o teu espaço que é maravilhoso!!!
És um grande escritor!!!
Obrigada por gostares do meu modesto espaço que fiz dedicado mais à minha cidade onde resido que é Aveiro, tambem chamada a Veneza de Portugal pelos canais da Ria de Aveiro, que passam dentro da cidade.
Desejo-te muio sucesso!!!
Beijinhos grandes,
Ana Paula

cristal de uma mulher disse...

Não te cobrarei nada ,nem verso nem sorrisos nem palavras.
Estou tão encantada com tua literatura que fico com saudade só de pensar que não encontrei um pedacinho para me instalar aqui dento e ser uma seguidora coruja..
Beijo e obrigada por está comigo.

Confesso disse...

Lindo! Bravo!

Teces as palavras com maestria...
Um poema forte e encantador.

Beijos confessos...

Pedrasnuas disse...

O AMOR É A MOEDA DE DUAS FACES...
OS PERFEITOS SÓ EM CONTOS DE FADAS E MESMO ASSIM...

GOSTEI MUITO!!!

CARINHO

' Claudjinha disse...

ABSOLUTAMENTE LINDO!

CÉU e MAR... disse...

Pisando com o "PEDEPOESIA", mergulhei, e naveguei por "mares nunca antes navegados". E encontrei...encontrei o AMOR num MAR de palavras... Seguir-te-ei!

Taciana disse...

Existem lugares que só os poetas e os amantes sabem definir. Muito lindo! Parabéns! Beijos. Taci.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amigo.

Penso que um poema é uma revelação de nós em palavras.
Assim imagino o amor.
Neste poema ele revelou-se pleno, e as palavras o traduziram sabiamente.

Fica com a paz.

Vania Staggemeier disse...

Bem aqui estou amigo a admirar e aplaudir sua arte...
Esse mar que tantas vezes fiquei aderiva tbm a procura de um cais para ancorar... lindo demais... bjsss e um magico domingo

Ana disse...

Olá bom dia amiguinho!!!!!
Só uma pessoa dotada de grande sensibilidade como é escreve desta forma que fascina que lê.
Obrigada também pelas lindas e sensíveis palavras que deixou no meu Be Happy. Foi a primeira vez que que falei de mim, mas achei que o devia fazer. Pronto amigo ficou a conhecer um pouco desta mulher de 56 anos (nesta altura) que teve o azar de ser contemplada com um "tsunami" (foi o nome que chamei à minha doença de qu fui vítima no fim de 2004) uma vez que a última cirúrgia decorreu aquando do verdadeiro TSUNAMI e que evitou atingir a minha filhota (que tinha as núpcias marcadas para essa altura em Puket na Tailândia) porque dessistiu da viagem. O destino tem destas coisas!!!
Mas estes momentos menos bons na minha vida, e que me deixaram "marcas", fizeram-me ser outra pessoa. Dizem que "Deus fecha uma porta e abre uma janela", é um ditado popular:-)) mas a minha janela é do tamanho do MUNDo e hoje sou uma mulher muito Feliz :-))))
Um grande beijinho,
Ana Paula

Regina disse...

Voltei pra banhar minha alma nas profundezas de seu mar e sair revigorada....muito lindo!!!!!!!!!!!!
Beijos mil!