19/01/2010

Inúteis sentires



Inúteis sentires

Ando meio às turras,
Com meus prantos.
Percebo-os tão banalizados,
Que questiono,
Permanecer
..........Vertendo-os...
.


Anderson Fabiano

Imagem: Getty

.

3 comentários:

Helena disse...

"Deve existir algo estranhamente sagrado no sal: está em nossas lágrimas e no mar..." (KG)

Sempre penso que jamais se deve desconsiderar a dádiva de uma lágrima. Pode ser que ela seja a melhor palavra que o coração consegue falar...

Poema lindo, barba... Não pela tristeza que o ditou, mas pelo coração que o disse...

Te beijo, beijo...

Teresa Cristina flordecaju disse...

Olá, amigo... Cheguei aqui e vi uma frase em teu perfil... Então, interagindo...



Querendo um beijo
Entre o todo e o nada
Aceitei a bitoca


Beijo.

´Flor* disse...

Linda Noite.Doce Escritor**

Em poucas linhas tão enigmaticamente escrevestes tudo.e não é só tu,eu me encaixo também..
Os mistérios de uma lágrima e o mar..por isto eles se unem..Lindo
Tudo lindo aqui..começando do poeta,rsrs..Te beijo..Mil\bjuss*
Flor*